By Expansao |

SODIAM esclarece causa das reservas da auditoria às contas de 2019

Olga Leite

SODIAM esclarece causa das reservas da auditoria às contas de 2019

Foto: D.R.

A Empresa Nacional de Comercialização de Diamantes de Angola (SODIAM) veio a público este fim-de-semana esclarecer que as reservas que a auditora financeira Deloitte levantou ao Relatório e Contas de 2019, e apresentadas ao IGAPE, estão relacionadas com o facto dos relatos financeiros da SODIAM não terem sido ajustados contabilisticamente à alteração estatutária de sociedade anónima para empresa pública, declarada em 2017, pelo Decreto Presidencial nº 153/17 de 04 de Julho, anterior à entrada em funções da actual administração.

Ou seja, a SODIAM, E.P. manteve os registos de transações enquanto Sociedade Anónima, realizadas ao abrigo da participação societária que incluía a Endiama, com 99%, e o ISEP (hoje Instituto de Gestão de Activos e Participações do Estado, IGAPE, com 1%, violando o novo estatuto das duas empresas públicas, que se rege pela Lei das Sociedades Comerciais e pela Lei de Bases do Sector Empresarial Público, uma vez que passaram a ser empresas distintas com personalidade jurídica própria e autonomia financeira.

O comunicado a que a Angop teve acesso, refere que a Sodiam contratou o serviço de auditoria financeira, precisamente para proceder à reconciliação independente dos valores abertos existentes nos registos de ambas as empresas e eliminar de vez estas reservas recorrentes do seu Relatório e Contas, admitindo que a reconciliação de saldos entre as duas empresas esteja reflectida no fecho de contas dos próximos exercícios económicos com aprovação do IGAPE.

Ainda de acordo com a Angop, o relatório de consultoria financeira apresenta, no seu conjunto de saldos, uma posição credora para a SODIAM E.P.

A SODIAM é a empresa estatal responsável pelo controlo e supervisão de compra, venda e exportação/importação de diamantes em Angola.

Partilhar no Facebook